Cartas Constitucionais das Treze Ex-Colônias Britânicas no Pós-Independência e sua Influência na Constituição Americana de 1776

Postado por: GABRIEL NERI GONÇALVES DE MATOS

Após a Revolução Americana de 1776, as treze colônias britânicas situadas na América do Norte conquistaram suas independências. Logo, foram criadas constituições que representassem cada colônia, excluindo apenas Rhode Island e Connecticut, que mantiveram em vigor as cartas coloniais anteriormente aplicadas.

Para melhor aprofundamento no assunto, o projeto “Treze Colônias: Organização do Estado nas Constituições Americanas do Século XVIII”, realizado por Giuliana Di Felippo Ginato e Luís Fernando Sgarbossa e apresentado no Integra 2021, busca analisar e explorar as cartas constitucionais das colônias e suas influências na futura constituição de 1787, através de métodos comparativos e abordagens bibliográficas, documentais e de levantamento. Portanto, tem-se uma visão mais ampla a respeito de aspectos centrais da organização Estatal da época.

Mapa das treze colônias britânicas na América do Norte (Manoel Maurício)

Dentre os resultados obtidos, são destacados o caráter rígido das cartas, a divisão em partes dogmáticas e orgânicas, a preferência por cultos protestantes, a tripartição dos poderes, o presidencialismo e a democracia representativa, dentre outros aspectos influentes e marcantes que viriam a novamente vigorar na próxima constituição.

Texto: Julia Novaes Fernandes Coutinho – Repórter Júnior

Compartilhe:
Veja também