Estudo químico da amostra de própolis produzida por abelhas-indígenas no Mato Grosso do Sul

Postado por: GABRIEL NERI GONÇALVES DE MATOS

Própolis usado em estudos químicos

É de fundamental importância a busca de ativos antioxidantes e antitumorais de origem natural, sendo assim ele é muito estudado por químicos. Contudo ele é encontrado na amostra de própolis que é produzido pela espécie de abelhas Apis Melífera, a partir de material de origem botânica e com uma grande diversidade de constituintes químicos.

A amostra desse estudo foi coletada na região de transição entre os biomas do Cerrado e Mata Atlântica, na região sul de MS, dessa forma o principal objetivo foi o isolamento, purificação e elucidação estrutural dos constituintes majoritários com principal atividade antitumoral. Essa resina foi extraída com etanol e peticionada com hexano, diclorometano e acetato de etil, para obter as fases resultantes deste processo.

Assim a busca dos químicos está cada vez maior por novos fármacos que possam ser utilizados no tratamento. “Como cerca de 80% dos fármacos são derivados de produtos naturais, esse ramo esta em um grande crescimento; a própolis tem potenciais antimicrobiano, antifúngico, anti-inflamatório e antitumoral”, disse Gabriela da Silva Coutinho de Araújo Bueno.

Os químicos estão satisfeitos com os resultados até agora, então eles vão continuar com o desenvolvimento da pesquisa, dessa forma ajudando cada vez mais para o conhecimento da composição química da amostra de própolis.

Dessa forma os resultados obtidos até o momento apontam para a conquista de novos ativos naturais de antitumorais, antioxidante entre outros na amostra de própolis estudada.

Texto e foto: Samuel Correia – Repórter Júnior

Compartilhe:
Veja também