Integra UFMS terá programação de lives científicas e culturais

Postado por: Williams Lopes Souza

Além da apresentação de trabalhos em formato virtual, durante a realização do Integra UFMS 2020 estão programadas lives gratuitas. “Não só a comunidade acadêmica, mas todos os interessados nos temas podem assistir as lives. Basta acessar os links que estarão disponíveis no site integra.ufms.br na semana do evento. Não é necessária inscrição prévia. Quem participar da lista de presença terá direito ao certificado”, explica a coordenadora Luciana Montera.

Entre os convidados, está o cientista Marcos Eberlin. Ele vai falar sobre a viabilidade da evolução à luz da química. Eberlin é químico e pesquisador da Universidade Estadual de Campinas onde fundou e coordenou por 25 anos o Laboratório ThoMSon de Espectrometria de Massas. Ele também é professor e coordenador do Centro de Pesquisas em Ciências, Fé e Sociedade – Discovery-Mackenzie – da Universidade Presbiteriana Mackenzie. Desde 2002 é membro da Academia Brasileira de Ciência e em 2005 foi nomeado Comendador da Ordem Nacional do Mérito Científico. Recebeu em 2002 o Prêmio Acadêmico Zeferino Vaz, em 2008 o Prêmio Scopus-Capes por excelência em publicações, e em 2016 a Medalha Thomson (2016) da Sociedade Internacional de Espectrometria de Massa (IMSF), o maior honraria conferida a espectrometristas de massas. Marcos é defensor e divulgador da Teoria do Design Inteligente e autor do livro Fomos planejados: a maior descoberta científica de todos os tempos.

Ensino remoto, movimento empresa júnior, queimadas no Pantanal e internacionalização também estão entre os temas das lives científicas que serão realizadas sempre às 10h. “Estamos acertando os detalhes finais da programação, que contará também com lives culturais, sempre às 18h, e devemos divulgar nos próximos dias”, complementa Luciana.

Considerado o maior evento de Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo de Mato Grosso do Sul, neste ano o Integra UFMS será realizado entre os dias 5 e 9 de outubro. São 1.153 trabalhos técnicos, científicos, culturais, artísticos e de inovação desenvolvidos por estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação da UFMS. “Os trabalhos estão distribuídos por áreas de conhecimento e o resumo e o vídeo da apresentação estarão disponíveis para visualização na página do evento”, destaca a coordenadora. Devido à pandemia da Covid-19, a Universidade optou pelo formato virtual.

Neste ano, foram aprovados mais de 818 trabalhos ligados à pesquisa, 196 relacionados às ações de extensão, 123 ligados aos projetos de ensino e 16 na área de inovação. A acadêmica do sexto semestre do curso de Direito do Campus de Três Lagoas, Evelyn Souza, participa do Integra UFMS pela primeira vez. “Essa será a primeira vez que eu vou participar do Integra UFMS e estou com grandes expectativas.  Será a primeira grande exposição da minha pesquisa já finalizada, fruto da iniciação cientifica voluntária. Confesso que fiquei um pouco triste por ser no formato on-line neste ano, mas, pude exercitar minha apresentação oral preparando meu vídeo, que deu trabalho, mas foi muito compensatório no final. Além disso, há também o networking que o evento nos proporciona, pois as possibilidades tecnológicas para se comunicar são quase infinitas. Quero muito ver tudo acontecendo e já desejo participar da próxima edição”, comenta.

Premiação

Uma comissão de avaliadores composta por 726 professores do ensino superior e servidores de instituições públicas e privadas de diversas cidades do Brasil, estudantes de pós-graduação e técnicos da UFMS e graduados com experiência extensionista vai avaliar e escolher os melhores trabalhos.

“Já trabalho há algum tempo com avaliação de projetos, artigos e espero que possa contribuir de alguma maneira para a avaliação dos trabalhos dos estudantes da UFMS. Acredito que a relação interinstitucional precisa sempre se fortalecer, então, acima de qualquer coisa, espero que possa haver uma interessante troca coletiva”, comenta um dos avaliadores, o professor Alexandre Barreto da Paixão da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Atualmente, além de docente Alexandre é diretor do Instituto de Artes da UERJ e atua como crítico de arte, escrevendo textos para revistas especializadas além de ser editor-chefe da revista Concinnitas. O professor também coordena o grupo de pesquisa A arte contemporânea e o estádio do espelho, certificado pelo CNPQ, ministrando com regularidade seminários que discutem as relações entre arte e psicanálise.

Para a professora na Escola de Aplicação da Universidade Federal do Pará Alessandra Sagica, é uma honra poder contribuir com o Integra UFMS. “O Integra UFMS é um evento que traz contribuições significativas para o campo científico, pois possibilita unir e integrar inúmeros campos de pesquisas, permitindo estabelecer uma ponte entre a Universidade e a sociedade. Fiquei sabendo do Integra por meio do site da UFMS, e considerei bastante interessante o campo de discussão. Na oportunidade vi que o evento estava selecionando avaliadores e decidir me inscrever e fui selecionada. A expectativa em ser avaliadora é grande, pois será um evento intenso e com discussões importantes para o campo científico e fortalecimento da pesquisa, especialmente neste momento de pandemia”, conta.

“A avaliação acontecerá também de forma virtual, a partir da leitura dos resumos e avaliação dos vídeos pelos avaliadores que utilizarão a plataforma Safec”, esclarece Montera. Os que receberem as melhores notas serão premiados em cerimônia realizada no encerramento do evento, às 10h do dia 10 de outubro.

Texto: Vanessa Amin

Compartilhe:
Veja também