Literatura infantil na matemática

Postado por: GABRIEL NERI GONÇALVES DE MATOS

Aprender matemática com literatura é questão étnico-racial (Neuro Saber)

O Integra UFMS 2021 é o maior evento de Ciência, Tecnologia, Inovação e Empreendedorismo do estado de Mato Grosso do Sul. Nele são apresentados resultados de projetos realizados por acadêmicos da UFMS, mais especificamente os ligados à Programa Institucional de Bolsas da Iniciação Científica (Pibic), Programa Institucional de Bolsas da Iniciação à Docência (Pibid), Programa de Educação Tutorial (PET), Extensão Universitária (Enex) e Empresas Juniores da UFMS e a Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Fetec-MS).

Na edição de 2021, as alunas Bruna Moreira Pongetti e Ana Carolina Faustino apresentaram seu trabalho sobre a possível conexão entre a literatura infantil, matemática e questões étnico-raciais.

Esse projeto conta com um curso de extensão que discute incluir a literatura no aprendizado da matemática, o que seria vantajoso na questão da matemática, que costuma ser mais difícil para alunos. O projeto ajudaria essas crianças que estão começando a escolarização, já que os professores ajudariam mostrando livros que incluem matemática.

Essa iniciativa tem potencial e melhoraria a visão das crianças sobre a matemática, já que a tal é vista como “chata” por muitos alunos. Além disso, a leitura já inclui as questões étnicos-raciais, o que poderia orientar as crianças para o respectivo futuro e ensinaria que a matemática não precisa ser tão complicada, o que teria muitos resultados positivos.

Texto: Ana Clara Viali – Repórter Júnior

Compartilhe:
Veja também